Pix: Você está preparado para essa nova modalidade financeira?

Eteg > Blog > Automatização de processos > Pix: Você está preparado para essa nova modalidade financeira?

Pix: Você está preparado para essa nova modalidade financeira?

Reagir

A estreia do Pix aconteceu! O novo sistema de pagamento instantâneo do Banco Central do Brasil finalmente chegou. E como todo sistema novo, é comum surgir as dúvidas de usabilidade. 

Mas como posso utilizar o Pix com confiança? Com o objetivo de esclarecer suas dúvidas, para que você possa começar a fazer uso dessa facilidade, selecionamos 14 perguntas que possam surgir ao decorrer da sua experiência.

 1. O Pix é só um aplicativo?

O Pix é uma maneira de transferir dinheiro em poucos segundos e não um aplicativo exclusivo. Mas um dos meios de utilizá-lo é pelo aplicativo da sua instituição financeira ou banco. Ele é similar à TED que você já conhece, mas é ainda mais rápido e sem burocracias, já que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana.

2. Eu só posso ter Pix em um banco?

Não, você poderá ter o Pix em todos os bancos que desejar, basta cadastrar chaves que sejam distintas em cada um deles. E mais, o Pix não se restringe apenas a bancos. Essa conta pode ser uma conta corrente, uma conta poupança ou uma conta de pagamento pré-paga em outras instituições financeiras e também instituições de pagamento (como algumas fintechs) que podem ofertar Pix.

3. Tem benefício cadastrar todas chaves Pix no mesmo banco?

Muitos bancos tiveram a iniciativa de trazerem campanhas com benefícios para seus clientes. Como programas de cashback, planos de retorno de pontos e até sorteios com premiações.

4. Posso cadastrar a mesma chave em vários bancos?

Não, caso você tenha decidido cadastrar uma chave em um banco, você deverá utilizar outra opção de chave para outra conta. Por exemplo, cadastre seu CPF em um e na outra conta cadastre o número do seu celular, essa será a distinção entre elas.

5. E se a chave já estiver em uso por outra pessoa?

Você poderá reivindicar a posse dessa chave. É possível reverter uma chave cadastrada por outra pessoa. O processo é feito todo pelo app da sua instituição.Quando um usuário reivindica a posse da chave, a pessoa que registrou primeiro e que tem a propriedade desta naquele momento, tem até sete dias corridos para confirmar, nos canais digitais de sua instituição, que tem a posse daquele dado (número de telefone ou endereço de e-mail) e comprovar com o código de autenticação. Há dois processos: um para quem reivindica uma chave e outro  para quem é o atual “dono” dessa chave reivindicada.

Para quem faz a reivindicação

O Banco Central permite que o proprietário atual da chave comprove sua posse dentro dos sete dias corridos. Depois deste intervalo de tempo, se essa confirmação não for feita, a chave passa a ser de quem solicitou.

Para quem recebe uma reivindicação

Você tem até sete dias para confirmar a posse de sua chave. Para comprovar a posse de uma chave, é só informar o código de autenticação recebido por SMS ou e-mail.

6. Mudanças na chave Pix podem ser feitas a qualquer momento?

Sim, você poderá optar por excluir chaves cadastradas ou adicionar, no momento que desejar pelo app do seu banco ou instituição financeira.

7. O dinheiro da transferência cai direto na minha conta?
Sim, o dinheiro da transferência cai instantaneamente na conta que sua chave estiver cadastrada.

8. Como vamos saber de quem estamos recebendo o dinheiro?
Assim que é realizado o Pix, você recebe uma notificação do envio normalmente, como acontece ao realizar uma TED.

9. Terei algum comprovante de recebimento do Pix ou acesso ao histórico?

Sim, é emitido um comprovante do recebimento do Pix, pelo qual foi transferido. Alguns bancos possuem uma área exclusiva para o Pix, e neste, é registrado o histórico de transferências por este meio de pagamento. Em outros, no extrato, é explicitamente informado “transferência pelo pix”.

10. Posso fazer um pagamento direto na loja com meu Pix?

As lojas físicas poderão gerar um QR code para ser compartilhado com o cliente, pode ser estático ou dinâmico, virtual ou físico.  Uma vez que o pagamento é feito, ele leva segundos para ser creditado na conta do recebedor.

11. Qual a diferença nos tipos de QR Code gerados pelo Pix?

Haverá as opções para gerar um QR Code estático ou dinâmico. No caso do QR Code dinâmico, o valor da transação é obrigatório.No caso do QR Code estático, é opcional a colocação do valor da transação. Nesse caso, o pagador deverá inserir manualmente o valor a ser pago. O QR Code pode ser gerado uma única vez ou pode ser gerado a cada nova transação, a depender da escolha do recebedor.

12. Quais são as funcionalidades do Pix?

Você pode usar o Pix para receber (pessoa física ou jurídica), cadastrando a sua Chave e fornecendo para quem for te pagar. Você pode ainda gerar um QR Code e disponibilizar ao pagador. Se você for pagar ou transferir, você pode acessar o ícone do Pix no aplicativo do seu banco ou instituição financeira e informar a chave Pix de quem vai receber o valor ou capturar com a câmera do celular o QR Code gerado pelo recebedor.

13. Só posso fazer um Pix se tiver um aparelho celular?

Em um primeiro momento, você somente poderá fazer um Pix se estiver conectado à internet. Há, no entanto, a previsão de disponibilização de uma forma de pagamento off-line para 2021.

14. Posso transferir qualquer valor?

O valor que poderá ser transferido será a partir de R$0,01. Em outros casos, você poderá limitar o valor mínimo e máximo se desejar.

Essas foram algumas dúvidas recorrentes que observamos. Ainda não foi suficiente? Deixa nos comentários. E se ainda não sabe, o que é e como funciona o Pix veja aqui!

Outras dúvidas? Saiba mais neste link.

Escrito por Camila Resende e Thaís Roale

Usamos cookies para tornar melhor a sua navegação. Os cookies ajudam a fornecer uma experiência mais personalizada através do armazenamento dos seus dados temporariamente e análises da web para nós. Ao usar nossos serviços você concorda com este monitoramento.    Mais informação
Privacidad