Atualização tecnológica: aprender o novo ou usar o que já sabe para o seu negócio?

Eteg Tecnologia Site > Blog > Automatização de processos > Atualização tecnológica: aprender o novo ou usar o que já sabe para o seu negócio?

Atualização tecnológica: aprender o novo ou usar o que já sabe para o seu negócio?

Reagir

No universo da tecnologia você já deve ter ouvido pelo menos uma vez a afirmativa de que “tudo muda o tempo todo”. São lançados novos produtos ou ferramentas, que trazem novos recursos, melhorias de segurança e até novos padrões. Aos poucos, aquilo que pode até estar consagrado no mercado vai se tornando obsoleto, por razões como falhas de segurança ou facilidades que já não é capaz de prover.

A constante evolução da tecnologia tem os seus impactos positivos e negativos, que podem levar o profissional a dois extremos: o entusiasta – apaixonado pelo novo, quer sempre “mergulhar de cabeça” na tecnologia que acabou de surgir; e o resistente – resiste à atualização o máximo que consegue. O entusiasta provavelmente traz consigo ótimas experiências com as tecnologias novas e o resistente, por sua vez, teve atraso no seu projeto ao tentar a tecnologia nova porque, por exemplo, sua curva de aprendizado exigiu um tempo adicional.

E aí? Qual dos dois um profissional deve ser? Nós diríamos que nenhum dos dois.

Obstáculos à nova tecnologia!

Além de requerer tempo de aprendizado, uma tecnologia recém lançada pode não estar totalmente “pronta”, isto é, ela pode apresentar bugs, falhas de segurança ou até mesmo problemas de compatibilidade com outras tecnologias e sistemas operacionais. O suporte aos problemas que você pode encontrar ainda será pouco, embora tenda a crescer. É um tempinho a mais “quebrando a cabeça” que pode significar um atraso no seu projeto!

Além disso, uma tecnologia recém lançada pode não alcançar um nível considerável de sucesso, caindo em desuso e, por fim, sendo descontinuada. Uma empresa teria todo um investimento perdido caso o fizesse inteiramente nessa nova tecnologia.

Então eu devo evitar a atualização tecnológica para a minha empresa?

Risco de atrasar, produtividade inicial reduzida, perigo de acabar tendo que migrar de novo, querer vender e entregar algo bom ao cliente… Devemos então evitar atualizar as nossas tecnologias?

A resposta é: NÃO!

No que se refere ao risco de a tecnologia não se consagrar, trata-se de um cenário que de fato pode acontecer com tecnologias que acabaram de surgir. Entretanto, há diversas tecnologias novas, modernas, cheias de recursos, que já são utilizadas em larga escala.

Entre elas, frameworks de frontend como o React e Angular; linguagens de programação como Java e Python; frameworks no backend como Hibernate e Spring (Spring Boot, Spring Data…); soluções em nuvem  como AWS®; soluções de testes (veja aqui o post);  enfim, tecnologias que dificilmente serão abandonadas tão cedo, ou seja, sua empresa não será forçada a migrar delas para outras.

Talvez o principal obstáculo ao abandonar uma tecnologia antiga, com a qual a equipe está acostumada, e ir para uma nova, seja enfrentar a chamada curva de aprendizado. Porém, depois de superada a curva de aprendizado, a produtividade tende a ser muito maior do que com a tecnologia anterior. Pelo menos é isto que relatam os nossos desenvolvedores.

Qual o impacto da atualização tecnológica sobre a equipe?

Depois do temido período da curva de aprendizado, a nossa equipe conseguiu desenvolver as diversas telas e funcionalidades de forma muito eficiente. Muitos dos esforços antes requeridos nas tecnologias antigas, hoje já vem quase ou completamente oferecidos de forma facilitada pelos novos frameworks, bastando poucas linhas para conseguir o mesmo resultado que outrora exigiu dezenas delas.

Além disso, a tecnologia nova também ajuda a tornar mais fácil e rápida a inclusão de novos requisitos em um sistema que já está finalizado e entregue. A correção de bugs, então, leva um tempo consideravelmente menor se comparada à tecnologia antiga, pois vemos um código mais limpo, mais fácil de compreender, menos extenso. Fazer isto em um sistema antigo pode ser até impossível dependendo do requisito ou bug encontrado, por limitação da tecnologia.

Às vezes atendemos clientes que, por diversas razões (financeiras, burocráticas, entre outras dificuldades), precisam manter sistemas em tecnologias antigas. Oferecemos a eles o serviço de manutenção e sustentação desses sistemas. É notável a diferença entre o tempo levado por um desenvolvedor para se ambientar diante de um bug de um sistema antigo e o de um sistema novo, o primeiro usualmente é bem maior do que o segundo, mesmo o desenvolvedor estando habituado com ambas as tecnologias.

Case de satisfação do cliente

Cerca de três anos atrás um de nossos clientes nos demandou um sistema novo, totalmente independente dos seus sistemas de tecnologia antiga. Foi a oportunidade que tivemos para propor a introdução das novas tecnologias. A resistência apresentada pelo cliente girou em torno da usabilidade – os usuários estão acostumados com o layout e forma de usar dos sistemas antigos -, além do tempo gasto com aprendizado das tecnologias novas – em teoria, se você já sabe mexer com uma tecnologia, não há tempo de aprendizado e o prazo pode ser menor! Mas na prática foi bem diferente…

Houve, finalmente, o acordo em desenvolver o sistema novo utilizando tecnologias novas. Depois de superada a curva de aprendizado, os diversos módulos do sistema foram construídos de forma muito mais rápida do que teriam sido se com a tecnologia habitual.

O layout visual das GUIs (telas de aplicação) atingiu um nível inalcançável com as tecnologias antigas. Com o novo framework escolhido (React), o desenvolvimento foi rápido, melhor organizado arquiteturalmente e com excelente reuso de estilos (o que reduziu o tempo de implementação das demandas que vieram depois).

Tudo isso tornou as telas responsivas e bonitas, na maioria dos dispositivos (desktops, tablets e mobile). Alguns dos requisitos implementados, inclusive, não seriam possíveis nas tecnologias antigas, devido à ausência dos recursos necessários.

A correção de bugs ficou muito mais ágil se comparada aos sistemas antigos. A introdução de outros desenvolvedores ao projeto também pode ser feita tranquilamente, e estes sempre dizem “se isso fosse pra ser feito no sistema antigo, iria levar ‘séculos’!”.

Por fim, o cliente ficou tão satisfeito que concordou em construir novos sistemas utilizando novas tecnologias. E assim o fizemos nos anos seguintes! Hoje já foram adicionados novos módulos ao sistema, em demandas relativamente tranquilas. Enquanto isso, um dos seus sistemas antigos para o qual ainda não foi liberada a atualização, já não consegue mais suprir necessidades atuais e conta com falhas que só podem ser superadas com a troca da tecnologia.

Escolhendo bem, vale o risco! 

Você pode ainda estar com receio de adotar novas tecnologias, seja num esforço de introduzir nos próximos projetos, seja no esforço de atualizar os projetos presentes. São esforços que, a curto prazo, não darão um retorno considerável, mas a médio e longo prazos podem trazer um ganho de produtividade nunca antes visto pela sua equipe. Escolhendo as tecnologias certas, certamente trarão!

E também para isso estamos aqui! Deseja atualizar a tecnologia do seu negócio? Veja como as nossas soluções podem te ajudar! Conheça os serviços oferecidos pela Eteg Tecnologia!

Escrito por Francisco Milagres