conteúdo da página

Campanha Agosto Dourado e Laranja

6 minutos para ler

A melhor forma de conscientização é a informação seguida de prevenção! Todo mês a ETEG disponibiliza dicas e/ou informação sobre as campanhas de saúde. Neste mês falaremos sobre as campanhas Agosto Dourado e Laranja.

Campanha Agosto Dourado

Entre os dias 01 e 07 de Agosto, acontece a “Semana Mundial da Amamentação”.

O “Agosto Dourado” simboliza uma campanha social pela maior consciência de papais e mamães – tanto antes como após a gestação – quanto a importância do leite materno na alimentação dos primeiros anos de vida dos bebês.

Oficialmente lançado em 2017, o Agosto Dourado foi criado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) com base na semana do aleitamento materno. 

Por que amamentar? 

O leite materno é o primeiro alimento da nossa vida logo quando chegamos ao mundo. Com ele o corpo se desenvolve e é fortalecido para evitar diversas doenças. É um alimento crucial, pelo menos nos primeiros meses de vida, reduzindo assim o índice de mortalidade infantil, como divulga a Organização Mundial de Saúde, OMS:

As crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade. Ou seja, até essa idade, o bebé deve tomar apenas leite materno e não deve dar–se nenhum outro alimento complementar ou bebida. A partir dos 6 meses de idade todas as crianças devem receber alimentos complementares (sopas, papas etc.) e manter o aleitamento materno. As crianças devem continuar a ser amamentadas, pelo menos, até completarem os 2 anos de idade”, divulga o órgão.

Benefícios do leite materno 

O aleitamento materno aproxima os laços da mãe com a criança!

Além disso, traz uma séria de outros benefícios:

 – Nutricional: diferente dos demais tipos de leites  comercializados, o leite materno contém todas as proteínas, gorduras, vitaminas, açúcares e água que uma criança precisa para se desenvolver, além dos anticorpos e glóbulos brancos que previnem as infecções e as doenças.

– Diminui a ansiedade da mãe: durante a amamentação, a mãe entra em completa sintonia com o bebê, que precisa de tranquilidade e calma para se alimentar. O momento, consequentemente, faz com que a mãe se acalme e desfrute a maternidade.

– Aumenta a segurança: principalmente para as mamães de primeira viagem, tudo é muito novo e a insegurança aparece. Porém, quando você amamenta, é perceptível a dependência que aquele ser tem de você, criando forças para confiar e fazer o melhor pela criança.

– Favorece o emagrecimento: sabe aqueles quilinhos extras que, normalmente, a mãe ganha durante a gestação? A amamentação também ajuda a voltar ao peso ideal. Segundo estudos, o ato gera uma queima de calorias (cerca de 700 Kcal por dia), porque a ocitocina, hormônio produzido naturalmente pelo corpo, aumenta as contrações uterinas, reduzindo a queima natural de gorduras localizadas.

– Previne a anemia: Quando a mulher está amamentando, a menstruação demora mais tempo para voltar ao normal e descer regularmente, sendo assim, a quantidade de ferro do organismo fica preservada por mais tempo, impedindo a anemia.

 

Dica extra: realizar o famoso teste do olhinho no bebê ainda recém-nascido é essencial para prevenir e diagnosticar possível problemas de visão, afinal, quanto mais cedo começa o tratamento, mais fácil se torna o processo! 

Esse ano a ETEG foi presenteada com o nascimento de dois bebezinhos: Ícaro e Laura!

Pudemos compartilhar com as famílias os nascimentos desses dois anjinhos. Desejamos muitas felicidades e, claro, muito leite para as mamães!

 

Campanha Agosto Laranja

Desde 2006, no dia 30 de agosto comemora-se o Dia Nacional de Conscientização da Esclerose Múltipla (EM)

O que é Esclerose Múltipla?

A esclerose múltipla é uma doença autoimune que atinge o sistema nervoso central. Basicamente, a defesa do corpo confunde as células saudáveis com malignas e as ataca, provocando lesões. A palavra vem do Latim “sclerae”, que significa cicatriz.

O que causa?

As causas exatas são desconhecidas, o que torna o diagnóstico precoce ainda mais importantes. Há pesquisas que apontam que pode existir relações entre a genética, o ambiente em que a pessoa vive e até mesmo vírus, como o da mononucleose e o do herpes. Também existem alguns estudos que sugerem que hormônios, especialmente os sexuais, podem afetar e serem afetados pelo sistema imunológico.

Quem afeta?

Se as causas ainda são desconhecidas, o grupo de risco é mais estabelecido: mulheres são mais propensas a desenvolver a esclerose múltipla, uma taxa de proporção de três para um. Apesar de poder ocorrer em qualquer fase da vida, a população mais afetada costuma ter entre 20 e 40 anos. A idade média de diagnóstico é 30 anos. Também afeta mais as populações europeias, do sul do Canadá, norte dos Estados Unidos, Nova Zelândia e sudeste da Austrália, embora não se saiba exatamente o porquê.

Quais os sintomas?

Os primeiros sintomas de esclerose múltipla costumam ser: visão turva ou dupla, fadiga, formigamentos, perda de força, falta de equilíbrio, espasmos musculares, dores crônicas, depressão, dificuldade cognitiva, problemas sexuais e incontinência urinária. Eles podem ir e vir ou serem mais prolongados. Por serem muitos sintomas, o diagnóstico pode ser difícil e inclui exames de sangue, punção lombar, ressonância magnética e exame de potencial evocado (que mede os sinais enviados pelo cérebro em resposta a estímulos).

Há tratamento?

A doença não tem cura, mas pode ser controlada e o tratamento consiste principalmente em manejar crises, controlar os sintomas e segurar a progressão da doença. Ele envolve medicamentos que suprimem o sistema imunológico, reduzem a fadiga e relaxam os músculos, além de exercícios de alongamento e fortalecimento muscular.

A especialidade médica que diagnostica e trata a EM é a neurologia.


 

Entenderam um pouco mais?

O objetivo da Eteg é trazer para vocês uma reflexão e conscientização através de informativos de saúde, de que, em um mundo cada vez mais tecnológico e científico, não podemos deixar de lado a prevenção da saúde, apesar de todo desenvolvimento alcançado através dos anos, a prevenção ainda é a melhor maneira de não correr riscos.

Esperamos que com a disseminação da comunicação possamos te ajudar 🙂

 

Fontes:

https://www.conquistesuavida.com.br/noticia/agosto-dourado-entenda-a-importancia-da-amamentacao-para-a-vida-dos-bebes_a6742/1

https://www.abem.org.br/esclerose-multipla/o-que-e-esclerose-multipla/

https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2018/08/agosto-laranja-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-esclerose-multipla.html

Posts relacionados

Deixe um comentário